QUESTÕES DA HITÓRIA DA IGREJA (cap. XX)

Numa diocese, em Portugal, o seu Bispo tinha autorizado a elaboração e publicação de um compêndio intitulado “Algumas Questões da História da Igreja”. Tal compêndio, pelo que pode ser lido no seu prefácio, destina-se a colmatar falhas que já na altura se notavam, relativamente à formação dos seminaristas sobre aspectos gerais da Igreja e da Doutrina que não costumavam, nem costumam, ser contemplados nas cadeiras dos seminários. Assim, explica ainda o prefácio, pretendia dar-se “grande desenvolvimento a certas questões que, pela sua excepcional importância, bem o merecem, vê-se o professor forçado a suprir, por meio das suas prelecções, essas deficiências e a preencher essas lacunas, para que os alunos, obtendo um conhecimento geral dessa matéria, o adquiram mais completo acerca dos referidos assuntos, de maior e mais reconhecido interesse.”

Trata-se de uma voz de continuidade que choca hoje com a divulgação de ideias contrárias, pronunciadas e escritas como vindas da mesma autoridade. Esta ruptura é um fenómeno irrecusável, mas passível de abafamentos. O que terá invertido um percurso?

Este livro foi colocado num caixote, entre outros, nos finais do séc. XX, no corredor de um Seminário Maio, para que os seminaristas pudessem levar os que quisessem. Tudo seria muito bom caso as sobras não fossem destinadas ao fogo, pois eram livros “desactualizados” e “sem valor” suficiente para integrar a biblioteca, também porque alguns eram já repetidos. Quis Deus que este viesse parar aqui, e com grande missão: o combate do sistema herético chamado MODERNISMO (agora pós-modernismo ou um neo niilismo).

Fica agora o capítulo XX do mesmo livrinho:

 

Cap. XX

O PROTESTANTISMO

A falsa reforma foi o a princípio uma heresia, e terminou por ser também um cisma.

Suas causas como heresia:

1ª) – O protestantismo foi uma reacção contra a Escolástica, então muito decadente e desacreditada, Seguindo o exemplo dos fideistas, Lutero negou o valor da teologia especulativa, deixando assim a fé, no espírito dos seus sequazes, sem base filosófica.

2ª) – E aplicando, como os humanistas, à religião os princípios da renascença (regresso às fontes), dedicou-se com ardor ao estado da Escritura, mas não conforme o sentir da Igreja: segundo o seu critério individual, a religião ficava agora também privada da força da autoridade, aliás essencial à sua unidade.

3ª) – E como a mística estava então em grande voga, havendo neste campo vários deslises, ei-lo no caminho duma falsa mística, apresentando como dogmas o que não passava dum produto da sua experiência íntima.

Como cisma:

a) – Causas Remotas:

1ª) – A má disposição do povo alemão para com a Santa Sé, motivada pelos impostos, pela vida pouco edificante dalguns papas da renascença e da sua corte e ainda pelas velhas rivalidades entre o sacerdócio e o império.

2ª) – A má disposição do povo para com os príncipes e a sua consequente predisposição para a revolta.

3ª) – A má disposição para com o alto clero alemão, que usufruía grandes benefícios e que, imiscuindo-se na política, descurava geralmente, os seus deveres espirituais.

4ª) – E, por sua vez, os príncipes viam também com bons olhos uma revolução de carácter religioso, que os libertaria da sujeição ao Papa e da tutela do imperador, permitindo-lhes ainda locupletarem-se à custa dos bens das igrejas e dos conventos.

5ª) – E a muitos membros do próprio clero também não desagradava este movimento, que, justificando a sua secularização, lhe permitia apoderarem-se dos bens eclesiásticos, que até ali possuíam como simples usufrutuários.

b) – Causa próxima:

A pregação das indulgencias.

c) – Causas impulsivas:

1ª) – A protecção e mesmo a imposição e violência de vários príncipes e cidades imperiais, motivadas pelas vantagens de ordem política e económica que Lutero e os outros caudilhos da reforma tiveram o bom senso de conceder-lhes.

2ª) – A importância do imperador Carlos V, motivada pela sua desinteligência com os príncipes, pela rivalidade com França e pelas invasões dos turcos.

3ª) – As facilidades da moral protestante.

4ª) – A tradução da Bíblia em língua vulgar e o uso exclusivo da mesma nas cerimónias litúrgicas.

5ª) – A comunhão nas duas espécies.

Sistema doutrinal de Lutero

I – O estado de graça e da justiça original, em que o homem fora criado, era essencial à sua natureza. Era o que habilitava à prática do bem. Perdendo esse estado, a sua natureza ficou mutilada de fazer o bem, como é incapaz de ver, um homem que não possua os órgãos da visão. Ele perdeu o livre arbítrio, e todos os actos que pratica, inclusive os de amor a Deus, são maus e dignos de condenação, por procederem dum princípio totalmente viciado e corrompido.

O pecado original. Que é indelével, consistem na corrupção hereditária e na concupiscência.

II – Os homens podem, não obstante, ser justificados e salvos pela fé, i. é, pela confiança em Jesus Cristo lhes aplique os seus próprios méritos, sendo, contudo, esta aplicação meramente externa e continuando o pecado a manchar a alma.

III – Sendo a fé o único princípio da justificação, os sacramentos nada operam por si mesmos, não passando de meros símbolos da justificação pela fé.

IV – Há apenas três sacramentos: o Baptismo, a Eucaristia e a Penitência (sem a confissão das faltas).

V – A única autoridade em matéria de religião é a Eucaristia.

VI – Não há distinção alguma entre clérigo e leigos, tendo todos os fieis poderes sacerdotais.

VII – Não existe o Purgatório.

Sistema de Munzer

I – É necessário rebaptizar os fiéis.

II – Há apenas dois sacramentos: O Baptismo e a Ceia, e ambos meros ritos simbólicos.

III – Nosso Senhor Jesus Cristo não está realmente presente na Sagrada Eucaristia.

IV – Não há justificação sem obras.

Sistema de Zuínglio

I – A Bíblia, individualmente interpretada, é a única regra de fé.

II – A justificação é obra exclusiva da fé.

III – O pecado original reproduz-se a um simples inclinação para o mal.

IV – Há apenas dois sacramentos: Baptismo e Eucaristia e ambos eles meros símbolos da graça.

Sistema de Calvino

I – Há, tanto para os bem-aventurados como para os condenados, a predestinação antecedente e absoluta, Deus é o autor do bem e do mal.

II – A graça justificante é inamissivel.

III – Há apenas dois sacramentos: Baptismo e Ceia.

IV – O corpo de Jesus Cristo está virtualmente presente no pão e no vinho eucarístico. O comungante, sendo predestinado, recebe um aumento de vida divina, sem contudo receber o corpo do Senhor, que está no Céu.

V – Há duas igrejas: uma invisível, composta apenas de justos, e outra visível, a que pertencem todos os crentes.

VI – A autoridade suprema da Igreja é independente do Estado. Reside no Consistório, composto de seis pastores (eclesiásticos) e doze anciãos (leigos). Compete-lhe velar pela observância dos deveres religiosos e morais dos fieis, tendo até interferência na vida privada dos mesmos, É um rigoroso tribunal de inquisição, que pune severamente todas as faltas.

Anúncios

10 thoughts on “QUESTÕES DA HITÓRIA DA IGREJA (cap. XX)

  1. Sizenando

    MEU AMIGO ASCENDENS

    Sou Brasileiro, Mas não entendi sua matéria
    Voce colocou um enorme texto, mas não disse se é
    contra ou a favor, se você é contra diga porque, da mesma forma, se é a favor diga também.
    Expresse a sua opinião Própria ou simplesmente captarei a ideia do Texto exposto.

    Fique com Deus Pai.

    Responder
  2. ASCENDENS(Pt.) Post author

    Caro Sizenando:

    Esta página tem do lado esquerdo “AD PORTICUM”, pois ela é uma pequena parte de um sistema de sites ASCENDENS. Esta mesma página é detinada aos textos DENTRO DA TRADIÇÃO CATÓLICA, que demonstram como a Igreja ensina e como é a sua Doutrina em oposição ao que se tenta fazer acreditar no pós concílio. Evidentenemente que estou integralmente de acordo com a Doutrina da Igreja, muito claramente divulgada no pé concílio e quase que abafada e deturpada no pós concílio. Sou o chamado “ctólico tradicional” que tenta fazer entender a todos que a Doutrina da Igreja não pode ter mudado depois do Concílio em corte com a tradiçao católica. Tambem apoio aquele defensores da tradição católica e da Doutrina da Igreja chamados “tradicionalistas”, como é o caso mais conhecido da FSSPX (de Monsenhor Lefevre tao injustiçado). Defendo tb a Missa Católica, ou Missa Tradicional católica chamada conhecida como Uso Extraordinário do Rito Romano (Rito que em sí é igual ao uso extraordinário). Espero ter repondido às suas perguntas e agradeço o seu comentário. Volte sempre.

    In Corde Jesu, semper.

    I

    Responder
  3. presentepravoce

    Caro ASCENDENS
    Salve Maria
    Tenho Visto Link’s para seus Blog’s
    Cá em terras Brasileiras.
    Blog’s que radicalizam a Tradição de forma a se contrapor
    A tudo que a Igreja hoje É, ou seja rejeitam por completo a Igreja conhecida e vivida hoje pelos fiéis católicos, e tentam
    impor uma Igreja conteporizada na Idade Média, com metodos e até exemplificando com fotos e maneiras Mediévais, por outro lado usam de tudo que é moderno, inclusive a internet que não existia na Idade Média e sendo ela 99 % contaminada pelo tal MODERNISMO tão repudiado por vós.
    Verdadeiros Cavaleiros Medievais deveriam usar armaduras e espadas andando a cavalo não em aviões ou utilizando celulares ou Notbook’s pertencentes ao Modernismo.
    Logo podemos dizer; como vencer o inimigo Modernismo sem utilizar as armas modernas? isto não seria também ser modernista e difusor dos princípios Modernistas?
    Por outro lado não percebi em suas palavras, aquela prepotencia encontrada nos pseudo-tradicionalistas Brasileiros Orlando Fedeli e a Sra Magdália aí de Portugal e em seus seguidores que provocam uma verdadeira guerra contra a RCC que não é e nunca foi modernista, nem mesmo somos protestantes infiltrados na Igreja. Protestante não se infiltra na rcc, eles tentam roubar o nosso peixe do aguario eles teem medo de se misturar conosco e se contaminar, pensam que somos hereges e pecadores, aliás nos consideram como perdidos e sem salvação assim como os Lefevristas brasileiros.
    A RCC é mal vista, pelos radicais tradicionalista, pelos protestantes e também pelos modernistas sem dizer os marxistas da TL, voce não acha interesante isso.
    “Um contra todos e todos contra Um”
    E mesmo assim a RCC cresce, porque não é um fruto humano e sim Divino, alicerçada em cima do Batismo no Espírito Santo, conduzida e guiada por Ele.
    E a Igreja já comprovou isto ao contrário do que pregam o radicais de cá dizendo que a Igreja quer acabar com a RCC.

    Já estou falande demais, pois apesar de voce ter se declarado tradicionalista, não vi pensamentos radicais e anti RCC aqui, pelo menos até agora.
    In corde Jesu Semper.

    Responder
  4. ASCENDENS(Pt.) Post author

    Salve Maria,
    Meu caro Sizenando

    A sua mensagem não é fácil de entender. Eu estou procurando uma forma de lhe responder sem demorar muito…. Vou tentar.

    O primeiro problema são os conceitos que usa. O segundo é a chamada “manipulação de slogans” que define a acção principal do “romanticista”. O terceiro problema é a contradição, e o quarto problema é insuficiente doutrinação católica em alguns assuntos. Não estou a ser mais que sincero e garanto que estou a repondero-lhe com serenidade mas também tentando não omitir o que vejo.

    Melhor eu observar bem o que vc me diz:

    “Blog’s que radicalizam a Tradição de forma a se contrapor a tudo que a Igreja hoje É, ou seja rejeitam por completo a Igreja conhecida e vivida hoje pelos fiéis católicos, e tentam impor uma Igreja conteporizada na Idade Média, com métodos e até exemplificando com fotos e maneiras Medievais, por outro lado usam de tudo que é moderno, inclusive a internet que não existia na Idade Média e sendo ela 99 % contaminada pelo tal MODERNISMO tão repudiado por vós.”

    Não entendo o que é “radicalizar a Tradição”. Provavelmente estamos usando conceitos diferentes de “Tradição”. Também não entendo o que o que quer dizer por “tudo o que a igreja é hoje”. Provavelmente temos conceitos diferentes de “Igreja”. E é evidente que não entendo como é possível a alguém “impor” ou tentar impor “uma Igreja”. Vejo que também o conceito de “Idade Média” deve ser muito diferente do meu. E não entendo a comparação do uso da internet. Também constato que o nosso conceito de “modernismo” não é o mesmo.

    “Verdadeiros Cavaleiros Medievais deveriam usar armaduras e espadas andando a cavalo não em aviões ou utilizando celulares ou Notbook’s pertencentes ao Modernismo.”

    Certamente os cavaleiros medievais usavam armaduras e espadas etc… Mas não entendo porque quer que imitemos em tudo o que menos importa esses cavaleiros. Depois dessa sua frase posso lhe garantir que o seu conceito de “modernismo” não é o conceito real nem aquele que a Igreja condena. É importante que reveja primeiro esse seu conceito pessoal de “modernismo” para podermos falar na mesma coisa…

    “Logo podemos dizer; como vencer o inimigo Modernismo sem utilizar as armas modernas? isto não seria também ser modernista e difusor dos princípios Modernistas?”

    Poder dizer pode. Vá dizer isso para quem defende esse tal de “modernismo” que vc acabou de inventar… Se vc não foi o inventor desse “modernismo” não acredite no ignorante que te levou para esse erro. Estude o que diz a igreja sobre o “modernismo” real.

    “Por outro lado não percebi em suas palavras, aquela prepotencia encontrada nos pseudo-tradicionalistas Brasileiros Orlando Fedeli e a Sra Magdália aí de Portugal e em seus seguidores que provocam uma verdadeira guerra contra a RCC que não é e nunca foi modernista, nem mesmo somos protestantes infiltrados na Igreja. Protestante não se infiltra na rcc, eles tentam roubar o nosso peixe do aguario eles teem medo de se misturar conosco e se contaminar, pensam que somos hereges e pecadores, aliás nos consideram como perdidos e sem salvação assim como os Lefevristas brasileiros.”

    Não entende a minha prepotência? Qual?!!! Eu também não entendo. Se eu fui prepotente me desculpe (SE EU FUI). Me chamou prepotente tal como chmou pseudo-tradicionalistas a outros que “provocam uma verdadeira guerra contra a RCC”. Então é o amor pela RCC que faz vc nao gostar dos tais “pseudo-tradicionalistas”? Eu não queria entrar no seu sentir porque dpeois a conversa nao fica mais clara. Mas se é o amor que tem pela RCC que faz vc dizer essas coisas é melhor amar menos no momento em que vc quiser ser um pouco mais claro e racional, sobretudo quando estamos a “dialogar”. Não lhe parece?

    Mas eu tenho muito em boa conta aquele ensinamento divino que diz para não dizer que sim com a boca e fazer depois o contrário. Para vc afirmar que a RCC é protestante teria de dizer que ela, devendo ser católica, e se dizendo católica, prática e crê como protestante. Será que a RCC pratica o que é protestante? Sim? Não? O facto de haver pessoas que afirmem que ela crê no que é protestante pode não ser verdade e essas pessoas estarão em erro. Mas se a RCC crê no que é protestante a RCC está contra a sua fundação e a legitimidade que a Igreja lhe conferiu. O que importa que a Magdali ou que o Prof. Orlando tenham dito? Nada … o que importa se a RCC acredita e difunde o que é do erro protestante? Tudo. Repare que o problema é apenas um: A RCC é fiel na Doutrina católica? Pelo que eu sei o Prf. Orlando não acredita que a RCC seja protestante no papel e se diga protestante… isso seria ilógico para qualquer pessoa minimamente inteligente. O que ele certamente diz é que sendo a RCC católica ela pratica a crença protestante. Não será isso que ele diz? E assim ele chama de “protestante” à RCC.

    “A RCC é mal vista, pelos radicais tradicionalista, pelos protestantes e também pelos modernistas sem dizer os marxistas da TL, voce não acha interesante isso.”

    O que é um “radical tradicionalista”? Não conheço… me desculpe. Eu, sabendo que a sua ideia de “modernismo” não é a da Igreja sei também que a sua ideia de “modernistas” irá pelo mesmo caminho. A TL é tão modernista como a Opus Dei, certamente vc está confundindo modernismo com “progressismo”. Os modernistas piores são os conservadores… Continuamos não falando dos mesmos conceitos, o que é uma pena. Veja, vc coloca a RCC como perseguida. Pode dizer o mesmo da TL e pode dizer o mesmo da Opus Dei. Acha isso interessante? Eu acho porque a perseguição na Igreja deve ter como principal referência aquilo que é defendido pelo grupo perseguido. Interessante?! Eu acho.

    Não sabia que a RCC era contra todos: “Um contra todos e todos contra Um”… tudo bem …

    “E mesmo assim a RCC cresce, porque não é um fruto humano e sim Divino, alicerçada em cima do Batismo no Espírito Santo, conduzida e guiada por Ele.”

    Veja… a RCC cresce, os neocatecumenais crescem, os católicos tradicionais (normalmente mal chamados de tradicionalistas) crescem. Meu caro, está tudo crescendo. Se eu seguir esse teu mandamento eu tenho de concluir que é tudo obra de Deus. Mas eu não vi essa lei em lado algum e teria de afirmar então que o Concílio Vaticano II foi obra do Demónio porque fez diminuir os católicos, os padres, os religiosos, etc… Me desculpe mas eu não me parece essa sua “lei” muito interessante … não acha?

    “E a Igreja já comprovou isto ao contrário do que pregam o radicais de cá dizendo que a Igreja quer acabar com a RCC.”

    Não sabia que a Igreja quer acabar com a RCC ou que dizem isso. O que vc acha?

    “Já estou falande demais, pois apesar de voce ter se declarado tradicionalista, não vi pensamentos radicais e anti RCC aqui, pelo menos até agora.”

    Eu era modernista e me fui convertendo cada vez mais… fui muito influenciado pelos outros “tradicionalistas” como S. João da Cruz, S. Tomás de Aquino, S. Agostinho, e um que eu gostava muito desde muito cedo que é o “santo cura de Ars” o S. João Maria Vianey. Estes que eram da “idade média” e defendiam as coisas que a Igreja ensinou sempre até aos seus dias. E eu ao quero mais que ser santo. Isso basta.

    Eu não sou “anti RCC”. Eu sou obrigado a combater o mal e a praticar o bem. Mas … ainda estou pensando… é verdade que a RCC crê em coisas protestantes e que já não acredita no que sempre foi ensinado pela Igreja?!!

    Responder
  5. ASCENDENS(Pt.) Post author

    Para ser ainda mais claro:

    “Logo podemos dizer; como vencer o inimigo Modernismo sem utilizar as armas modernas? isto não seria também ser modernista e difusor dos princípios Modernistas?”

    Quaando comentei esta frase afirmei, e afirmo, que esse conceito de “modernista” não é aquele que a Igreja tratou … esse é outro conceito bem diferente que deve ser invento teu ou de alguem… Então agradeço que, se quer continuar a conversa sobre o modernismo, procure se informar sobre o que significa “modernismo”, podendo mesmo usar as explicações do Prof. Orlando. E isso émuito importante.

    Responder
  6. presentepravoce

    Prezado Acendens

    Me perdi e não tinha encontardo este post com este comentario, inclusive foi dificil achá-lo aqui novamente, voce retirando o Link, o comentário não retorna em meu blog, e perde-se a resposta que não havia lido ainda até hoje.

    Os Conceitos do Sr. Orlando Fedeli, não me interessam, porque não creio nele, seus conceitos são manipulados e tudo que existe se torna “Modernista”, se tudo é modernismo como ter um conceito claro sobre o assunto, por outro lado ele não responde comentários e só responde as cartas que lhe interessam, não existe dialogo com este Homem, não sei porque voce o indica. Por acaso voce o conhece pessoalmente ? Por acaso voce já escreveu para ele criticando qualquer um de seus erros ? Contrarie-o em uma só virgula e te prepare para ser criticado, rebaixado, caluniado, menosprezado e etc…

    Jesus não faria isso nem com o seu pior inimigo, logo ele não me serve de exemplo como Cristão, muito menos como professor e dirigente de minha fé, leio sim seus textos, mas como crítico, procurando erros, que acho aos montes, mas como ele acha que o errado sou eu, logo ficaremos num impasse eterno.

    Eu participava de uma “Igreja” um grupo religioso frio e sem fé, com fortes indícios de falcidade, ou seja, falavam de Deus mas viviam as coisas mundanas, e demonstravam péssimos testemunhos. Então por acaso fui parar em um grupo Carismático Jovem, na verdade no principio da RCC em minha cidade, que por acaso foi uma das primeiras do Brasil.
    A rcc aqui tinha avançado muito pouco até então e haviam pouquissimos integrantes, mas viviam um amor e uma dedicação muito grande a Jesus e aos Irmão, coisa que hoje não se vê mais, mas como se diz era cativante e atraia as pessoas. Chegavamos em um encontro cheio de pessoas que eu nunca tinha visto antes e eles me tratavam como filho e me amavam, e prestavam atenção na minha pessoa, como eu era um jovem tímido e tinha dificuldades em me comunicar com outras pessoas, este problema não me impedia de conversar e me misturar com os outros, e assim me sentia muito bem, e fui ficando. Naquela época se vivia nos grupos basicamente a oração espontânea e louvores com musicas animadas. Havia poucas pregações e muito pouco uso dos dons do Espírito Santo. O Padre que trouxe a RCC para Anápolis era americano e tinha em seu poder uma rádio Católica, era um ótimo Sacerdote e era um padre muito querido na cidade. Porém houve uma troca de bispo em nossa cidade, e o novo bispo era tradicionalista “TFP” e não aprovou a RCC, ficamos amarrados por oito anos, sem poder orar em linguas, levantar as mãos em louvor e nem mesmo fazer SVE I, que era exencial para RCC, nesta época vi muitos amigos se tornarem protestantes de verdade.

    Quando entrei na RCC, Frei João já havia falecido, e na verdade ficamos sem o nosso provedor, “Guia do Movimento inicial”, sem o apoio do bispo, nosso crescimento e aperfeiçoamento ficou bastante prejudicado, Pe. Eduardo em Campinas, e Pe. Jonas na Cahoeira Paulista, cresceram e se desenvolveram na RCC, ambos fundando Radios e TV para divulgar o evangelho, coisa que nós aqui já tinhamos em nossas mãos já no princípio, mas fomos impedidos de usar, só começamos nosso programa de rádio em 98, 10 anos depois.
    Foi neste clima que conheci Jesus, um jovem cheio de amor por Jesus, proibido de se manifestar em Louvor a Jesus e até de cantar uma musica que fosse, radicalizamos, e uma noite fomos para a praça e começamos a cantar, “nada de mais”, mas fomos acusados de revoltosos, desobedientes e protestantes, me senti desprezado e perseguido e foi isto que me levou a entrar pra valer dentro da obra, para saber porque eu não podia louvar a Jesus, sendo que ele mesmo disse a seus discipulos certa vez “Se eles se calarem as pedras clamarão…” Muitas coisas aconteceram comigo depois disto, cresci dentro da RCC e divulguei a RCC em vários lugares, no Brasil a Tendência era “Teologia da Libertação”, um povo sem fé, sem Deus, sem testemunho Cristão, viviam no pecado e se diziam Católicos, não rezavam e só pensavam em festa e futebol. Lutamos para levar a Palavra de Deus ao Povo, que não sabiam nem o que era Biblia, Lutamos pela Liturgia, ensinando e formando musicos para as Missas que não exixtiam, formamos lideranças para os grupos de movimento que não funcionavam, trabalhamos a Espiritualidade, levando as pessoas a se interessarem pelos Sacramentos e a Adoração ao Santíssimo, e sem pre sendo perseguidos e criticados, mas por amor a Jesus faziamos tudo isso. Amavamos nosso bispo apesar de que ele nos impedia de realizar muita coisa que desejavamos, trabalhamos lado a lado com ele e absorvemos muito de seu ensinamentos.
    Eu Hoje, analisando a Igreja que existia em minha cidade, e a Igreja que existe hoje. Eu digo Jesus foi vitorioso, não chegamos à perfeição é claro que não, mas melhoramos em muito a participação nas missas e na vida paroquial.

    De repente chega um homem em minha cidade, não sei vindo de onde, e vem apregoar que tudo que fizemos é coisa do demônio, dizendo que toda minha Juventude foi jogada no ralo em troca de nada.

    Porque eu estaria errado e ele certo ?

    A Minha fé, mesmo que seja inoscente, como você nem se atreveu a me condenar, porque não conhecia a minha história, “Por mérito e por razão Tua porque Fedeli não respeita ninguém”.

    Não morrerei assim, sem um ultimo suspiro, vejo que você pensa como ele, e mesmo sem dizer claramente, acha que RCC é doutrina Protestante, só porque vive o Batismo no Espírito Santo, que não é e nunca foi Protestante, pois quem batiza no Espírito é Jesus, e nos atos dos apóstolos vemos e ouvimos são Pedro dizer que esta promessa não era somente para eles, mas também para mim e para voce.

    E disto eu entendo meu caro, O Espírito Santo Habita em meu Coração e também no teu. E já vi pessoas que não conheciam nada de Igreja, e viviam no pecado, se tranformarem completamente apos um encontro de SVE I, e falar em outras linguas sem ser direcionados a isso, logicamente voce dirá que é loucura, mas Pedro também foi reconhecido como louco e como bêbado juntamente com Maria, mãe de Jesus, e não venha me dizer que isto é protestantismo, porque Pedro, Maria e os outros apóstolos todos receberam aquelas Linguas de Fogo e falaram em outras linguas naquele dia. Justificativas já ouvi muitas, explicações diversas, mas o que meus olhos viram e meus ouvidos ouviram em todos os lugares onde preguei o SVE I, sem contrariar minha Mãe Maria e em obediência à Minha Igreja Católica, só pode ser a vontade de Deus em renovar a sua amada Igreja que estava longe Dele.
    Não vou trocar a minha fé, porque um homem mal educado chega aqui maltratando e fazendo ameaças via telefone e via site “Monfort”, dizendo que ele é o Papa e que João paulo II é Herege, sendo que ele mesmo se ajoelhou aos pés dele e o beijou, “típica demonstração de Farisaismo e comportamento de “Judas””. Eu Jamais confiaria em um homem que demosntra tamanha falcidade. E Voce ainda vem me indicar seu escritos, dizendo que eu tenho que mudar meus conceitos.
    Eu jamais quero me tornar um fariseu falso como ele, seus conceitos para mim se tornaram um exemplo daquilo que não devo seguir jamais.

    Para que voce veja claramente, eu posso estar errado, mas Lefebvre e Fedeli estão muito mais errados do que eu, porque foram desobedientes e eu aprendi a obedecer até mesmo aquele que me proibia de louvar a Deus, este mesmo Bispo que amei como Pastor e que seus filhos tridentinos o ameaçam e maldizem pela internet, que voce pode ver no site do Pe. Divino Antonio Lopes, padre que chegou a fazer passeata nas ruas e até atirou pedras na Cúria diocesana, e mantem um site com cartas intituladas “Arrancando Máscaras” falando mal de um bispo que nem é mais bispo, “Filhos e filhas da Paixão”, este mesmo padre escreveu em um blog diversos elogios ao seu famosos Professor Fedeli, mostrando que ambos estão unidos para derrubar o bispo anterior e agora o bispo atual, tentando colocar em seu lugar um bispo tridentino, ou isolando nossa diocese de Roma, totalmente sedevacantista como pe. Toninho e Fedeli são.

    Voce o conhece de longe, eu o conheci de perto.
    Reveja seus conceitos sobre o Fedeli e falaremos sobre FSSPX e tradição sem preconceitos.

    Se ainda quiser falar sobre Fedeli, falaremos sobre seus agentes secretos infiltrados nas dioceses brasileiras, roubando documentos oficiais internos da Igreja e publicando em Sites abertos para todo o mundo.

    tem mais… O que isto tem a ver com Fé ?

    In Corde Jesu, Semper

    Responder
  7. A favor

    Bem, muito interessante o que vocês relataram, mas isto foi tudo um ponto de vista isolado, caucado em tradiçoes que vem tornando a igreja cega e o sacerdocio unico, mas a Palavra de Deus diz em Pe que somos raça eleita sacerdocio Real, nação Santa. Isto quer dizer ao contrário de tudo o que vocês falaram.
    1º Somos sacerdotes, acesso direto ao Pai, não precisamos de intercessores;
    2º eleitos, é Deus quem nos escolhe, isto não depende da nossa capacidade de permanecer (impossivel ao homem, mas possivel a Deus)
    e 3º. Somos santos, santificados em Cristo, a propria mãe de Jesus o chamou de “meu salvador”, pois “todos pecaram” inclusive ela.
    Assim, Jesus disse:
    “eu sou o caminho, a verdade e a vida, NINGUEM vfem ao paii se não for por miM”, porque então ir ao pai através de Maria. E Deus em Exodo abominou a idolatria.
    Muitos erros cometem os evangeliscos, mas pior os que constroem imagems e as adoram.
    Que Deus abra seus olhos

    Responder
  8. Frederico Aleixo

    Caro Ascendens,

    Salve Maria!

    Não conhecia vosso blog até o momento, e fiquei muito contente em encontrá-lo. E qual não fora minha surpresa ao ver que, também aqui, o nosso afamado Sizenando participara com suas sandices.

    Gostaria aqui de esclarecer algumas coisas sobre a diocese de Anápolis e sobre a relação Sizenando / Prof. Fedeli:

    1º) Dom Manuel Pestana Filho, hoje Bispo Emérito de Anápolis/GO foi e é um Bispo extremamente valoroso. Não posso dizer se um dia ele pertencera ou não à TFP. Disso não tenho conhecimento! Dom Antônio Castro Mayer apoiava Plínio Corrêa [TFP], no entanto, não exitou em dizer que o mesmo [Plínio Corrêa] o enganara. Se formos buscar na história, São Pio X apoiava o Silon e na Notre Charge Apostolique dissera o mesmo sobre tal movimento. Portanto, as acusações de Sizenando sobre Dom Manuel são levianas!

    2º) Sizenando e Prof. Fedeli JAMAIS se encontraram!! Oportunidades não faltaram e ele muitas vezes prometera ir às palestras do Prof. Orlando, mas eram promessas vãs…rs… para nosso infelicidade. E creio que o Fedeli nunca respondera aos e-mails e indagações disléxicas do mesmo, pois seria “atirar pérolas aos porcos”, ou “alimentar o louco em sua loucura”. Os diálogos com Sizenando, por mais bem intencionados que sejam, jamais chegam ao fim. Ele sempre, repete, repete e repete as mesmíssimas frases e nomes, usando a Bíblia tal como um periquito de realejo, tirando frases ao léo sem a mínima conexão. O que move Sizenando, como você mesmo atestara, é o exacerbado amor pela RCC, que funciona como um ópio! Podemos ver nas declarações deste mesmo Sizenando que, o que o atraiu para a RCC foi simplesmente o fato de ter sido “bem tratado nos encontros”, de ter sido dada “oportunidade para que ele pudesse participar ativamente”, enfim, o que o move é o amor próprio!

    Ele não é má pessoa. Pelo que tenho conhecimento é um bom pai, um cidadão correto… mas é um exemplo vivo do que a RCC pode fazer a um ser humano. Sempre busco mandar, quando posso, algumas informações a este cidadão, mas não leio nem respondo mais nenhum e-mail que ele me escreve. É perda de tempo. No caso dele, o que se pode fazer é rezar e pedir a Deus uma graça especial, para que ele compreenda o óbvio.

    Em tempo, Prof. Fedeli nunca chamara Papa João Paulo II de herege.

    Peço que reze pelo Sizenando e continue na defesa da Santa Igreja Católica Apostólica Romana!

    Deus o abençõe!

    Ad Maiorem Dei Gloriam

    Frederico

    Responder
  9. Rysclift Bruno

    Sr. “Presenteparavoce, demonstração da covardia de réprobos.
    Mais uma vez venho censurar-vos pelos comentários maldosos e deminíacos que você coloca contra o Revmo. padre Divino Antonio Lopes, FP.
    Gostaria que me respondesses: conheces o revmo. Padre Divino Antonio Lopes, para dele falardes tão maldosamente?
    Você se assemelha aos anciãos caluniadores de Daniel 13, 5.
    Lembra-te de que calúnia é pecado mortal, viola gravemente o oitavo mandamento.
    Te recomendaria saber melhor do Padre Toninho, de suas perseguições vencidas, de suas lutas para que prevaleça a verdade, da seriedade do seu trabalho, bem como de toda a sua Comunidade, os Filhos e Filhas da Paixão de Nosso Senhor Jesus Cristo e das Dores de Maria Santíssima. Saiba de quantas pessoas o Padre Toninho mata a fome todos os dias, de quantas crianças foram beneficiadas por seu educandário, de quantos jovens são consolados por suas palavras sempre enérgicas e paternas, como bom sacerdote que é. Saiba também do apoio que muitas pessoas dão ao Padre Toninho pelo ardor evangelizador que este possue, prova disso é a nova construção empreendida de Nova Lanciano, um grande sinal de sua Paixão indelével à Santíssima Eucaristia.
    Deu pra perceber pelos seus comentários que você é covarde, velhaco, caluniador e mentiroso.
    Rezarei pela sua conversão, pois pobre “aquele que morre em pecado mortal”, São Francisco de Assis.
    Rysclift

    Responder

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s